OBRAS DE REABILITAÇÃO – COMO EVITAR QUE O CUSTO DISPARE

  • 3 semanas atrás
  • 0
obras de reabilitação

“Como podemos prevenir/garantir que o orçamento para as obras de reabilitação não vai derrapar e que não acabamos por fazer um pior negócio do que se tivéssemos comprado um imóvel já reabilitado?”

Esta é uma das questões que os nossos clientes nos colocam quando estão a pensar comprar um imóvel para reabilitar.

Existem muitas vantagens em adquirir um imóvel para reabilitar, mas há o risco de o orçamento disparar e deixar de ser tão vantajoso, de um ponto de vista meramente financeiro.

Eis 7 dicas para evitar que o custo das obras de reabilitação dispare:

1 – Faz uma avaliação detalhada: Faz uma avaliação detalhada do imóvel antes de comprá-lo, incluindo a verificação de possíveis problemas estruturais ou de mecânica, como infiltrações, problemas elétricos ou hidráulicos.

Isso ajudará a identificar problemas que possam resultar em custos adicionais.

Pode acontecer que o imóvel, depois de bem inspecionado, não seja assim tão atrativo e seja boa ideia afastares-te do negócio (ou negociares melhor o valor a pagar).

2 – Pede orçamentos: Pede orçamentos a diferentes empresas de construção ou profissionais para teres uma ideia mais concreta dos custos das obras.

Certifica-te de pedir orçamentos detalhados e compará-los para encontrar o melhor preço.

3 – Estabelece prioridades: Estabelece prioridades em relação às tuas necessidades e desejos e começa pelas obras mais necessárias / urgentes primeiro.

Isso ajudará a evitar gastos desnecessários e a garantir que o imóvel esteja seguro e habitável o mais rápido possível.

4 – Sê flexível: Sê flexível em relação aos materiais e acabamentos, pois alguns materiais ou acabamentos mais caros podem ser substituídos por outros mais baratos sem comprometer a qualidade final.

5 – Faz uma boa gestão: Uma boa gestão das obras é essencial para evitar derrapagens. Tanto quanto possível, acompanha o progresso das obras e os custos, para te assegurares de que tudo está dentro do orçamento.

6 – Não te esqueças de incluir as despesas de projeto e licenciamento, se estas forem necessárias.

Se for o caso, essas despesas podem ser relevantes e devem ser levadas em consideração nas contas iniciais para não surgirem como surpresa mais à frente.

7 – Contrata profissionais qualificados e licenciados. Embora possa parecer que fica mais caro, na maior parte das vezes não é assim.

Profissionais qualificados asseguram que o trabalho será realizado corretamente e “à primeira”, evitando trabalho repetido e problemas adicionais no futuro.

******

Entretanto, se queres comprar ou vender uma casa ou tens alguma questão relacionada com o imobiliário, podemos ajudar-te. Contacta-nos hoje mesmo!

Félix Consultores
www.felixconsultores.pt

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Compare listings

Comparar