OS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NA VENDA DA CASA

  • 4 semanas atrás
  • 1
animais de estimação na venda da casa

O que fazer com os animais de estimação na venda da casa? Especialmente, durante as visitas à mesma? Será que devem ficar tranquilamente em casa, como normalmente? Devem sair? Devem ficar fechados numa divisão?

Para quem tem animais, estas são questões que se colocam quando estão a pensar vender o seu imóvel. Neste artigo, vamos abordar este tema sensível e dar-te algumas sugestões para que a venda da tua casa seja um sucesso.

Como sabes, a venda de uma casa pode ser um processo complexo. Para quem tem animais de estimação, os desafios podem ser ainda maiores. Mas nada que não se resolva com alguns simples cuidados, especialmente na hora das visitas.

Os animais de estimação, especialmente cães e gatos, por muito limpos que estejam, têm sempre odores associados. Muitas vezes, invisíveis a quem vive na mesma casa, esses odores podem tornar-se uma questão para quem visita a casa com intenção de a comprar.  Até porque esses odores podem estender-se a várias divisões da casa.

Por outro lado, os pelos e outros sinais dos animais de estimação podem não ser agradáveis para quem não tem ou não está habituado a animais.

Mesmo que os animais sejam mansos e amigáveis, lembra-te que há pessoas que têm medos (e fobias) aos mesmos. Finalmente, podem ser simplesmente alérgicas aos bichos e tratar-se de uma questão de saúde.

Dito isto, como fazer com os animais de estimação na venda da casa? Eis algumas sugestões simples:

1 – Em primeiro lugar, é importante manter a casa sempre arejada para que os odores não se tornem demasiado intensos. Usar ambientadores, um pouco antes das visitas, pode não ser suficiente e, muitas vezes, acaba por ter um efeito ainda pior.

2 – As zonas mais utilizadas pelos animais devem ser limpas cuidadosamente antes das visitas, de modo a garantir que não têm pelos ou alguma outra sujidade indesejada.

3 – Tanto quanto possível, esconder os sinais da presença dos animais espalhados pela casa. Taças de comida e água, tapetes, brinquedos, etc. – longe da vista, longe do coração. Se os potenciais compradores não virem os sinais da presença dos animais, não terão motivos para se lembrar deles.

4 – Na hora das visitas, o ideal é retirar os animais da casa. Se possível, vai dar um passeio com eles, para que os potenciais compradores nem sequer os vejam e estes não se tornem uma questão. Se tal for possível, passa para o ponto 6. Se não, continua a ler.

5 – Se não for possível retirar os animais, é importante lembrar que alguns animais costumam fazer barulho (ladrar ou rosnar, por exemplo), quando alguém bate à porta, pelo que devemos prevenir estas situações. Caso contrário, os clientes podem sentir-se incomodados.

É conveniente que os mesmos fiquem numa divisão ou espaço (de preferência, aberto) em que haja o mínimo contacto possível com as visitas. Alguma pessoa da casa deverá ficar responsável pelo animal, garantido que tudo decorre sem percalços, que não há interferência nem nenhuma ocorrência desagradável nas visitas e que bem-estar dos animais está assegurado.

6 – É essencial avisar o agente imobiliário que vão estar animais nas visitas. Este, tem a obrigação de avisar os seus clientes, de modo a garantir que não existem inconvenientes à visita (alergias, fobias ou outras questões).

*******

Se estás à procura de comprar ou vender casa ou tiveres alguma questão relacionada com o imobiliário, podemos ajudar-te. Contacta-nos hoje mesmo!

Félix Consultores
www.felixconsultores.com

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Compare listings

Comparar